Quatro dicas essenciais para transformar – digitalizar e agilizar – as organizações em 2020

A transformação digital pode ser a buzz word da moda, mas é um desafio que, em grande parte das empresas, acaba preterido em relação a outros. Como consequência, tanto gestores como as suas equipas são expostos, dia após dia, à ineficiência dos processos e sistemas (muitas vezes ultrapassados) que utilizam e a ambicionada flexibilidade no trabalho sempre no horizonte, mas nunca uma realidade.

          1. Uma verdadeira transformação depreende a avaliação de todos os sistemas de negócio para determinar as áreas de melhoria com potencial para incrementar a produtividade e a eficiência dentro da organização. Assim, este é o passo número um da sua jornada de transformação de RH;
          2. A tecnologia tem um papel relevante na chamada workplace transformation mas sem a execução de um eficiente levantamento de requisitos e redesenho de processos, pedras basilares na transformação de RH, o potencial da utilização de ferramentas de automatização de processos e fluxos ou de gestão documental e arquivo digital, entre outras, não será alcançado na sua totalidade;
          3. No processo de implementação de uma mudança, as organizações, direta ou indiretamente, solicitam aos seus colaboradores que enfrentem ciclos que geram maior ou menor incerteza e frustração no modo como executam as suas tarefas diárias. Não é por isso, de surpreender que alguma resistência à mudança seja sentida de cada vez que se inicia um ciclo de transformação nas empresas. Transparência e comunicação dos benefícios diretos para os colaboradores são os fatores-chave que permitem levar a bom porto a mudança pretendida. Trabalhar em qualidade e não quantidade, será um objetivo comum a todos os stakeholders envolvidos e apenas alcançável se todos trabalharem em conjunto para o concretizar;
          4. Com 70% dos profissionais a trabalharem remotamente pelo menos uma vez por semana e 53% em pelo menos metade da semana (Forbes, 2019), é cada vez mais urgente munir as organizações de soluções que promovam a comunicação e a colaboração, tornando as organizações operativamente eficientes e ágeis, não apenas no longo prazo, mas no seu dia-a-dia. São exemplos a digitalização e mobilidade associadas a aplicações móveis com serviços da empresa, que permitam a marcação de férias e submissão de despesas dos colaboradores e que beneficiarão em larga escala as organizações como um todo.

 

Por: Mário Couto (board advisor & technology manager bwd) e Teresa Ribeiro (marketing & customer relations manager bwd)

Artigos Relacionados: