Padrões de trabalho flexível levam a aumento de investimento em tecnologia

A Toshiba revelou que os orçamentos de TI vão aumentar em cerca de 76% das organizações europeias este ano. Este crescimento do investimento está diretamente ligado ao número de trabalhadores remotos nessas organizações, indicando que estes aumentos se prendem com os investimentos em novas soluções e tecnologias.
Este estudo – conduzido em parceria com Walnut Unlimited e efetuado junto de mais de mil decisores de negócio seniores de TI de grandes e médias empresas e organizações – demonstra que as prioridades deste investimento estão focadas na segurança de dados (62%), em soluções cloud (58%) e melhoria de produtividade (54%). Estes resultados, quando comparados com as respostas do mesmo estudo promovido pela Toshiba em 2016, vê-se que os gastos em segurança de dados aumentaram (54% em 2016), bem como na adoção de soluções cloud, aumentando para 58% em comparação com os 52% de 2016.
De todos os mercados incluídos no estudo (Reino Unido, Alemanha, Espanha e Benelux), Espanha apresentou os resultados mais díspares, com 86% das organizações a indicarem um forte aumento no investimento em TI durante os próximos 12 meses. Semelhantemente, o setor de transporte e logística é o que mais reforçou o seu investimento (69%), enquanto as organizações da administração pública são as que menos irão reforçar (52%).
Comparando os dados deste estudo com os dados apresentados pela IDC, que indicam que somente 48% das organizações portuguesas irão reforçar o seu investimento de TI, vemos que as empresas em Portugal continuam desalinhadas com as tendências europeias de crescimento dos orçamentos de TI, mesmo que no cômputo geral signifique um crescimento médio de 4% ao ano até 2020.

Artigos Relacionados: