Os Cinco Pilares da Pide


A Polícia Internacional e de Defesa do Estado (PIDE), depois apelidada de Direção-Geral de Segurança (DGS), foi responsável pela repressão de todas as formas de oposição ao Estado Novo. Vigiou, prendeu, torturou, censurou. Espalhava o medo entre os portugueses e atuava sobre aqueles que ousavam falar, criticar e agir contra o regime ditatorial. Perceber quem eram estes pilares, a sua ascendência, as suas convicções, a forma como entraram para a PIDE, como subiram na carreira, como reagiram perante determinadas situações, bem como viveram o pós-25 de Abril, é também perceber a história da PIDE/DGS, pois uma instituição é sobretudo o que os seus responsáveis fazem dela.

A investigadora Irene Flunser Pimentel dá aqui uma perspetiva inovadora e essencial para compreender a História Contemporânea de Portugal, apresentando um retrato rigoroso de cinco das principais figuras que marcaram a PIDE/DGS pelas suas atividades, atitudes e tomadas de decisão: Barbieri Cardoso, Álvaro Pereira de Carvalho, José Barreto Sacchetti, Casimiro Monteiro e António Rosa Casaco.

Artigos Relacionados: