O papel das mulheres nas organizações esteve em discussão na Porto Business School

“As mais-valias da diversidade na gestão das empresas” foi o tema do 2.º Pequeno-Almoço WiB, o evento anual organizado pelo Women in Business Club – uma iniciativa da comunidade alumni da Porto Business School –, que decorreu na passada sexta-feira, 22 de março, na Escola de Negócios da Universidade do Porto. Atuais e antigos alunos, empresas e professores convidaram Paulo Azevedo, chairmain da Sonae, e Maria Amélia Ferreira, antiga reitora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, para debater a necessidade de reduzir a desigualdade de oportunidades entre homens e mulheres no mercado laboral, em especial nos cargos de topo.

Sandie Costa, antiga aluna da Porto Business School e uma das fundadoras do WiB Club, destaca o longo caminho que ainda é necessário percorrer para alcançar a igualdade de oportunidades entre homens e mulheres no contexto profissional: “Se nos mantivermos ao ritmo atual, vamos demorar 200 anos a atingir a paridade salarial. Em média, para alcançarem o mesmo nível de remuneração, as mulheres têm de trabalhar mais dois meses do que os homens”.

Segundo Margarida Pedrosa, outra das fundadoras do WiB Club e docente da Escola, a maior discrepância pode ser encontrada nos lugares cimeiros das organizações e, por isso, é importante perceber os motivos e tomar medidas concretas para combater essa desigualdade: “Sentimos, enquanto Escola de Negócios, que devíamos criar um conjunto de iniciativas para estudar o assunto, perceber os fatores que levam a que isso se verifique e criar iniciativas que ajudem as mulheres que querem progredir na carreira a ganhar um pouco mais de competências, especialmente na área do desenvolvimento pessoal, para se afirmarem em meios que nem sempre facilitam a expressão dos seus talentos e capacidades”.

Artigos Relacionados: