O invisível, a sua sombra e o seu reflexo


Uma fotógrafa tenta capturar um amor perdido através da lente. Um soldado ferido sonha com o regresso a Saint Paul, carregando a sua amada nos braços. Um homem vê a sua casa invadida por um desconhecido que parece conhecê-lo melhor do que ninguém. Um escritor debate-se com uma história que não se deixa escrever. Uma bibliotecária tímida é apanhada nas correntes traiçoeiras de um amor proibido. Agnes e Joshua vivem um amor impossível e amaldiçoado desde sempre e para sempre.

Depois da trilogia Cidade da Indústria, regressamos a Saint Paul através destas histórias para descobrir o que ainda permanece invisível, guiados também pelas letras sombrias de Julian Kronenburg e “pelo fogo da poesia industrial” de Tony Dornbusch, onde este proclama que “as ruínas ruirão, e sobre elas se edificarão novas ruínas”.

Artigos Relacionados: