O impacto da gestão de pessoas pode ser muito maior

Historicamente, a área da gestão de pessoas tem-se concentrado muito na padronização e no “One-Size-Fits-All”. Fazer a mudança para uma abordagem em que as necessidades individuais, desejos e capacidades dos candidatos e funcionários são o ponto de partida, é difícil, mas muito importante. A gestão de pessoas pode aprender muito com o marketing neste ponto, pois irá beneficiar bastante da personalização.

As tendências atuais, especialmente os rápidos desenvolvimentos tecnológicos, criam muitas oportunidades para que a gestão de pessoas aumente o seu impacto. Tradicionalmente, esta gestão é bastante lenta e conservadora. Mas, se se concentrar muito no futuro, também perde velocidade. Muitas vezes, vejo estudos e projetos intitulados “A força de trabalho do futuro”, mas talvez seja melhor primeiro focarmo-nos na força de trabalho de hoje! Muitas vezes, também vejo que as intervenções da gestão de pessoas não estão claramente relacionadas com os problemas mais candentes do negócio. A gestão do capital humano quer fazer muito, mas não está focada o suficiente. Esta gestão não usa o poder da análise das pessoas, pelo que as suas capacidades de implementação poderiam ser muito mais fortes. O impacto da gestão de pessoas pode ser potenciado, usando tendências atuais e tecnologia inovadora.

Nos próximos anos, esta área de gestão tem de se concentrar nos assuntos urgentes do negócio. Temas importantes para muitas organizações estão relacionados com as seguintes questões:

      • Como podemos continuar a crescer de forma sustentável?
      • Como aceleramos a nossa transformação digital?
      • Como aumentamos a nossa capacidade e produtividade?
      • Como estimulamos a inovação em toda a organização?

A gestão de pessoas deve, por isso, ser muito hábil para fazer as perguntas certas e determinar de que maneira pode ajudar a abordar as questões-chave, ao mesmo tempo que se foca em intervenções de alto impacto, com o mínimo esforço. Um exemplo: o aumento da capacidade, necessário para o crescimento, é muitas vezes resolvido rapidamente com o recrutamento de mais pessoas. Mas há muitas formas, além do recrutamento, que podem ajudar a aumentar a capacidade, tais como, potenciar o talento das pessoas, organizar de maneira diferente (menos gerentes, mais equipas em autogestão), encontrar melhores soluções de formação personalizada para os colaboradores e ajustar melhor a formação ao trabalho real.

O potencial das pessoas, se for devidamente utilizado, origina um empenho muito maior no trabalho que é desempenhado. Usar o potencial, fortalecer e desenvolver as capacidades das pessoas – que são uma espécie de “future proof” – são prioridades europeias e, de facto, globais.

Por: Tom Haak, diretor do HR Trend Institute em Amsterdão

Artigos Relacionados: