NOS adere ao compromisso “Lisboa Capital Verde Europeia 2020”

Em 2020 Lisboa é Capital Verde Europeia, uma distinção que visa reconhecer a transformação da cidade na última década e renovar o compromisso de alcançar um melhor ambiente urbano até 2030. Com base nesta ambição, a autarquia lançou o desafio à cidade, às empresas, organizações, associações e instituições, públicas e privadas, para subscreverem o “Compromisso Lisboa Capital Verde Europeia 2020 – Ação Climática Lisboa 2030”, com uma agenda ambiciosa para os próximos dez anos.

Sob o mote “Escolhe Evoluir: 2030 medidas para 2030”, as metas estão traçadas e definem objetivos claros a cumprir nesta década, quer por parte do município, quer por parte dos subscritores do acordo e devem constituir ações efetivas e mensuráveis para a sustentabilidade ambiental.

“A sustentabilidade é uma dimensão estratégica para a NOS e, nessa medida, a empresa assume um compromisso efetivo na adoção de práticas ambiciosas para a proteção do ambiente, incluindo a participação em iniciativas globais com vista à redução de emissões de carbono e à promoção do desenvolvimento sustentável, sendo, aliás, signatária do movimento ‘Business Ambition for 1.5ºC’ lançado pela ONU”, refere a empresa em comunicado.

No âmbito da assinatura deste novo compromisso, a operadora apresentou 14 propostas que envolvem ações específicas em diversas frentes, como: economia circular, mobilidade, energia, sensibilização e mobilização. Até 2030 propõe-se, por exemplo, a manter a taxa de valorização global de resíduos da operação própria da NOS acima dos 90%, a eliminar totalmente a utilização de plásticos de utilização única nos edifícios da NOS e a aumentar o número de veículos elétricos em frotas operacionais e veículos de uso privado.

Para Miguel Almeida, CEO da NOS, “a consciência da emergência ambiental e climática que hoje vivemos a nível global não pode ser negligenciada e carece de ações concretas e imediatas por parte de todos os intervenientes sociais. A NOS defende, desde sempre, uma sociedade mais equitativa e sustentável e, por isso, está comprometida em contribuir para que a cidade de Lisboa e toda a sociedade portuguesa evoluam para uma realidade zero carbono e 100% eficiente”.

Artigos Relacionados: