Liderança coletiva: em conjunto e transversal

Alan Lambert é um experiente profissional de RH, que atualmente se encontra a chefiar a equipa do Global Management Program da Total Learning Solutions. Com base na sua experiência anterior como diretor do programa de liderança da equipa de desenvolvimento executivo da Université Total, na sua nova função de Serviços Globais continua a dirigir e facilitar os programas de aceleração e desenvolvimento de liderança emblemática.

Líder (L): Com quase cem mil funcionários, mais de 150 nacionalidades e 500 profissões representadas na sua força de trabalho, a Total é extremamente rica em capital humano – o que é exemplificado pela tremenda experiência técnica e comercial do grupo. Quão importante é melhorar o trabalho colaborativo ao nível das equipas e em todas essas funções e funcionários?

Alan Lambert (AL): Com uma força de colaboradores tão grande e com um número tão diversificado de negócios é realmente importante fazemos um trabalho coletivo, em conjunto e transversal. É preciso fazê-lo tendo sempre em atenção o bem-estar geral do grupo e também a preocupação de não se gerar uma competição entre estes vários negócios. É absolutamente fundamental criar nos managers e líderes capacidades para gerir e construir relações humanas de sucesso.

L: E há muitas dificuladades nesse âmbito?

AL: Numa organização tão grande quanto esta, obviamente que há centenas de opiniões diferentes e necessidades específicas que nem sempre são fáceis de se conjugar. Mas para atingirmos o objetivo de ter a empresa a trabalhar como um todo, é absolutamente crucial o elemento humano. Sem o envolvimento das pessoas podemos ter o melhor plano de transformação e dinamização de uma empresa, mas este nunca será bem sucedido.

L: E que tipo de ferramentas é preciso implementar para se conseguir atingir essa cultura empresarial global?

AL: Existem vários fatores que podem ter impacto, mas eu gostaria de salientar um que é muito importante na nossa organização: a aprendizagem. O facto de esbatermos um pouco as barreiras entre departamentos e termos várias pessoas, ligadas a unidades de negócio diferentes, a trabalharem em conjunto e a aprenderem umas com as outras, tem-se verificado ser algo verdadeiramente benéfico.

L: Como é que uma empresa tão grande consegue construir competências de liderança e gestão capazes de abraçar os benefícios que os avanços tecnológicos oferecem agora?

AL: Nós somos realmente uma empresa com um mindset muito tecnológico e digital e muita da nossa atividade empresarial tem por base a utilização de tecnologia inovadora. Estamos cientes da importância e do papel das novas tecnologias na sociedade de hoje, bem como no mundo empresarial. Depois, temos programas globais e locais que nos ajudam a fazer chegar esta utilização da tecnologia a todos os colaboradores, atingindo assim, mais uma vez, a transversalidade pretendida.

Artigos Relacionados: