IPS reafirma papel na construção de uma região “mais coesa e inclusiva”


O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) continua firme na sua missão de ser “um motor de desenvolvimento regional” e desafia os atuais e futuros parceiros no território para o trabalho conjunto de “construção de uma região mais competitiva, mais coesa e mais inclusiva”.

Foi esta uma das mensagens deixadas ontem pelo presidente do IPS, Pedro Dominguinhos, diante de um Fórum Municipal Luísa Todi que se encheu para assinalar a abertura de um novo ano académico e celebrar a passagem dos 40 anos da instituição de ensino superior.

Em ambiente de festa, partilhado entre toda a comunidade académica e parceiros institucionais, o responsável manifestou o seu “orgulho pelo caminho trilhado”, cujo resultado se espelha nos “muitos milhares de jovens e menos jovens que concretizaram o sonho de serem mais qualificados, podendo aspirar a uma vida melhor, com mais oportunidades”. E lembrou que “atrair mais estudantes” para o ensino superior, independentemente do seu ponto de partida, é um dos grandes desafios que o IPS tem em mãos, em nome de um “país que se quer desenvolvido e do século XXI”.

“Recebemos este ano cerca de 2400 novos estudantes, o valor mais elevado desta década”, sublinhou, destacando em particular o aumento dos titulares de Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) que ingressaram em licenciaturas, para defender que não são aceitáveis “políticas completamente ultrapassadas que pretendem confinar determinado tipo de pessoas a determinado tipo de qualificações”.

Na abertura da sessão solene comemorativa, o IPS recebeu da parte da Câmara Municipal de Setúbal, na pessoa do seu vice-presidente, Manuel Pisco Lopes, felicitações “muito especiais”, não só pelos seus 40 anos, que representam a “plena maturidade”, mas sobretudo por aqui ter chegado com “um número recorde de alunos inscritos”, cerca de 7000, o que demonstra “qualidade, consolidação e crescimento da sua capacidade de atração”.

O autarca, que momentos mais tarde receberia também a distinção honorífica por Mérito Cultural e Artístico, atribuída ao município de Setúbal, não deixou de apontar o IPS como “um ator exemplar” no desenvolvimento da região, reconhecendo-lhe o mérito de “promover a qualificação e promoção social das populações e criar e atrair riqueza”.

Nomeadamente, sublinhou, através de parcerias internacionais como a que consolidou recentemente com o Governo da província chinesa de Tianjin, e que resultou na instalação de uma Oficina Lu Ban no IPS, um laboratório único em Portugal na área da Indústria 4.0.

Artigos Relacionados:

Centro de preferências de privacidade

    Cookies necessários

    Publicamos cookies neste site para analisar o tráfego, memorizar as suas preferências, otimizar a sua experiência e apresentar anúncios.

    PHPSESSID, __gads, _ga, _gid, gdpr[allowed_cookies], gdpr[consent_types], wordpress_test_cookie, woocommerce_cart_hash, woocommerce_items_in_cart, _gat_gtag_UA_114875312_1
    IDE
    __cfduid