Hays apresenta relatório “Talent in the North”

No passado dia 30 de maio, a Hays realizou o evento Talent in the North no auditório da Casa do Infante, com o apoio da Invest Porto, onde o objetivo era apresentar as principais conclusões da primeira edição do relatório Talent in The North, uma análise das mais recentes tendências do mercado laboral na macro região Porto/Norte, com especial foco na realidade dos Centros de Serviços Partilhados.

Ricardo Valente, vereador do pelouro da Economia, Turismo e Comércio, deu inicio à abertura da sessão do evento, onde partilhou que, “num mundo altamente competitivo e cada vez mais global, apoiado em critérios cada vez mais exigentes quanto à localização das empresas, a cidade do Porto tem vindo a utilizar os seus argumentos para superar os desafios e conquistar novos projetos, atrair empresas e criar postos de trabalho”.

“Num momento em que assistimos a um mercado laboral, na macro região Porto/Norte, cada vez mais dinâmico e uma maior oferta de oportunidades por parte dos empregadores, confirma-se a excelente conjuntura económica portuguesa”. Carlos Maia, regional director da Hays Portugal, apresentou os principais resultados do relatório e reforçou que “conheci inúmeros empregadores e profissionais que, com a sua visão e talento, têm ajudado a potenciar a economia da nossa região e a posicionar-nos como uma referência em inovação, eficiência e capacidade de trabalho. É com muito orgulho que vejo os resultados deste esforço coletivo refletidos nos bons indicadores da região, um claro sinal de que a energia concretizadora dos nossos profissionais e empresários nos continuará a colocar no bom caminho”.

A perspetiva dos talentos do norte

Quando os profissionais qualificados foram questionados relativamente à sua satisfação com o emprego atual, a maioria afirma estar satisfeita com fatores fundamentais como a localização geográfica da empresa (82%), a qualidade das instalações (80%), a situação contratual (78%) e os horários (77%). Entre os fatores que reúnem mais insatisfação, destacam-se as perspetivas de progressão (67%), prémios de desempenho (66%), comunicação interna (60%), formação (57%), pacote salarial (57%) e cultura empresarial (52%).

Para além disso, a maioria dos inquiridos (70%) indica ter interesse em mudar de emprego este ano, sendo que 28% destes afirmam encontrar-se já em processos de recrutamento. Quando questionados sobre o que mais valorizam num potencial empregador, indicam sobretudo a oferta salarial, o bom ambiente de trabalho, o plano de carreira e a cultura empresarial.

A perspetiva dos empregadores do norte

O relatório procurou saber qual o cenário para este ano e, segundo os resultados apresentados, 79% dos empregadores da macro região Porto/Norte pretendem recrutar mais colaboradores em 2019. Os perfis mais solicitados serão os de tecnologias da informação (35%), comerciais (32%) e engenheiros (31%), seguidos por perfis administrativos/de suporte (14%), perfis de apoio ao cliente/contact center (14%) e perfis de logística/supply chain (14%).

Artigos Relacionados: