FNAC vai acabar com sacos plásticos e promover a adoção de sacos reutilizáveis

No âmbito do Dia Mundial do Ambiente, a FNAC Portugal anunciou que vai acabar com os sacos plásticos nas lojas, passando, assim, a partir de outubro, a disponibilizar aos seus clientes apenas sacos de papel, sacos de pano e sacos de tela.

A FNAC pretende com esta medida estimular a utilização de sacos reutilizáveis, pois “substituir o plástico pelo papel não é uma solução ambientalmente correta, uma vez que cada tonelada de papel utiliza cerca de 22 árvores”, explica a empresa em comunicado. “Mas com o incentivo à reutilização, pretende-se reduzir o consumo de sacos de papel em 30%, ou seja salvando mais de 200 árvores por ano – cerca de dez toneladas de papel”, conclui.

Com este intuito, os sacos reutilizáveis serão subsidiados em mais de 60% pela FNAC para que seja esta a opção da maior parte dos clientes, enquanto os sacos de papel serão vendidos a preço de custo.

E porque o propósito da FNAC é democratizar e promover a cultura nacional, todos os sacos de papel terão ilustrações únicas para a FNAC realizadas por ilustradores nacionais. Este é também o kick-off de uma nova categoria do Concurso Novos Talentos FNAC, programa bandeira da empresa para a promoção de jovens e desconhecidos talentos nacionais que, em 2020, terá, além da Escrita, Música, Cinema e Fotografia, a Ilustração como categoria a concurso.

Os primeiros quatro ilustradores dos sacos FNAC serão os membros do júri Novos Talentos FNAC Ilustração 2020. Um dos prémios desta categoria será a possibilidade de desenvolver ilustrações que terão visibilidade nos referidos sacos.

Inês Condeço, diretora de comunicação da FNAC Portugal, afirma estarem “muito satisfeitos com a implementação desta medida que, para além da sua componente ambiental, vai permitir encontrar novos caminhos para promover a cultura em Portugal”.

Artigos Relacionados: