Encontro de líderes

Por: Madalena Ferreira

No passado dia 19 de fevereiro, no Hotel Olissipo Lapa Palace, realizou-se mais um almoço do Conselho Editorial da revista Líder. Estiveram presentes o diretor Miguel Pina e Cunha, a diretora editorial Catarina Barosa e o diretor executivo Filipe Vaz. O encontro de líderes contou ainda com a presença de Anabela Chastre (executive coach), Luís Rodrigues (Nova SBE), Linda Pereira (CPL Meetings & Events), Giovanni Damele (filósofo), Paulo Ferreira (jornalista), António Saraiva (presidente da CIP), Guta Moura Guedes (ExperimentaDesign), Gonçalo Félix da Costa (GCI), Inês Relvas e João Romão (Global Shapers Lisbon Hub).
O almoço começou com a apresentação da Leadership Summit Portugal 2018, cimeira à qual a revista está associada, e com as novidades referentes à mesma. A Câmara Municipal de Cascais desafiou a equipa de produçao do evento a realizá-lo este ano no Salão Preto e Pata do Casino Estoril, desafio esse que foi muito bem aceite por todos. O tema deste ano foi apresentado, “How fast can we go?”, assim como alguns dos principais tópicos que se pretendem abordar, tais como a robotização, a Inteligência Artificial e a importância do conhecimento e utilização de algoritmos. Alguns oradores estão já confirmados como Carmel Johnston, uma jovem cientista da NASA, que falará sobre a sua experiência de liderança numa missão de simulação do Planeta Marte; Peter Singer, filósofo e professor na Universidade de Princeton, que irá introduzir a discussão ética sobre estes temas; e Arlindo Oliveira, diretor do Instituto Superior Técnico, que nos trará o fascinante tema das mentes digitais. Este ano contaremos também com a presença em palco do vencedor do concurso lançado pelos Global Shapers: “o desafio é fazer um pitch, num vídeo de um minuto, sobre como a tecnologia pode ser utilizada para melhorar a vida das sociedades em que vivemos”, explicou Inês Relvas, curadora do Hub de Lisboa.
O presidente da CIP, António Saraiva, falou também sobre a criação do Conselho Estratégico por parte da Confederação. Destacou a necessidade de aproximar a CIP da Economia Digital, alertou para as novas realidades do mundo empresarial como os novos postos de trabalho ou as novas relações trabalho/família e concluiu afirmando que a intenção é “Antecipar e Participar”, e que para isso é preciso adquirir know-how.
O diretor da revista, Miguel Pina e Cunha, apresentou sumariamente esta segunda edição da Líder e começou já a lançar temas para a próxima, apelando a todos os conselheiros para trazerem ideias novas para cima da mesa, com o intuito de haver, cada vez mais, uma cocriação e um coenvolvimento que garantam a qualidade e a transversalidade dos conteúdos.
Muitos outros tópicos foram abordados – alguns dos quais para os próximos números da revista, outros para o site associado à mesma, e outros ainda para as próximas edições da Leadership Summit –, tais como: a importância da cultura para a liderança, as comparações e os desafios semelhantes entre a Indústria Alimentar e a Inteligência Artificial, a transformação da ficção científica em realidade, e as mudanças e desenvolvimentos das políticas públicas e do papel do Estado neste mundo de constante mudança e evolução tecnológica.

Artigos Relacionados: