Altran e Vodafone Portugal celebram parceria para desenvolver projetos de IA

A Altran estabeleceu uma parceria com a Vodafone Portugal para codesenvolver a área de Inteligência Artificial (IA) e Data Science, com o objetivo de criar eficiência operacional e melhorar a experiência dos clientes do operador. A parceria arranca neste mês de setembro e prevê aumentar as competências e know-how das duas empresas em IA.

Esta parceria reforça uma colaboração iniciada entre as duas empresas em 2014, nas áreas de qualidade de serviço e de experiência de clientes empresariais e particulares. Este acordo visa alargar os benefícios já obtidos nas áreas anteriormente mencionadas, através da criação de uma prática centralizada de IA, com incidência em cloud, machine learning e automation.

De acordo com Bruno Casadinho, COO da Altran Portugal, “a transversalidade da IA & Data Science é total, a todos os setores da nossa economia, público ou privado. E esta transversalidade representa uma enorme oportunidade para todos, mas requer um mindset de colaboração, pois será preciso cocriar, codesenvolver e coinvestir, de forma a exponenciarmos o retorno destas áreas para as organizações. Nunca houve condições tecnológicas tão favoráveis para se explorar a IA & Data Science como agora. Os dados digitais disponíveis aumentam exponencialmente todos os dias, a capacidade de processamento ao nosso dispor na cloud dá-nos a flexibilidade e velocidade de crescimento outrora inexistente em soluções on-premisses e, por fim, contamos ainda com uma infraestrutura de conectividade extremamente evoluída, quer no fixo e móvel”.

Por sua vez, João Nascimento, CTO da Vodafone Portugal, afirma que “têm duas grandes obsessões diárias: a inovação e o cliente. Em tudo o que fazemos, seja no desenho de soluções novas ou na qualidade da rede móvel e fixa, o cliente é sempre o nosso foco principal. Esta parceira com a Altran representa uma oportunidade para a Vodafone trabalhar e desenvolver casos inovadores que tornem o nosso serviço cada vez mais eficiente, nomeadamente na deteção de forma mais célere de problemas, bem como na antecipação de eventuais anomalias”.

Artigos Relacionados: