Acelerar a eficiência do cérebro humano

Nós, os Humanos, temos um instrumento poderoso, o cérebro. O problema é que não somos muito eficientes a usá-lo. Com a tecnologia e a Inteligência Artificial a avançar, nós ainda não estamos a usar suficientemente o nosso próprio supercomputador.

Provavelmente, os líderes vão ser os primeiros a interessarem-se por desenvolver o seu cérebro. Já perceberam que têm de expandir o seu potencial para se reinventarem várias vezes, aprendendo e desaprendendo rapidamente. Também sabem que as tendências mundiais mudam cada vez mais depressa e, por isso, vão ter de ter maior flexibilidade, pensamento criativo e capacidade de resolução de problemas complexos para fazerem boas propostas para o futuro. Aliado a isto, vão ter de desenvolver mais a Inteligência Emocional para inspirarem, alinharem e motivarem as suas equipas.

Como vamos fazer para fortalecer a capacidade cerebral? Como vamos esculpir o nosso cérebro para lidar com os novos desafios desta nova era? A solução passa por entrarmos na era do treino de novos hábitos cerebrais com a ajuda da tecnologia. Pela primeira vez na história do Homem, somos capazes de avaliar como é que o nosso cérebro trabalha e treinar cientificamente novas formas de pensar e sentir. Neste momento, já podemos fazer um assessment do que se está a passar no nosso cérebro com a ajuda de uma máquina, treinar novos hábitos com feedback imediato e assim mudar o nosso cérebro. Já conseguimos fortalecer as conexões neurais benéficas e criar novas, mesmo numa idade avançada, ultrapassando os nossos limites.

Nós somos um compósito de hábitos cerebrais. Tudo o que desejamos, temos medo, pensamos, sentimos e fazemos, é um resultado de processos eletroquímicos nos biliões de neurónios do nosso cérebro. E agora já é possível treinar estes processos.

O caminho para descobrir o que resulta melhor para cada pessoa, no que diz respeito a treinar novos hábitos cerebrais, pode mesmo ser divertido. O treino implica praticar e visualizar, de forma a que o novo hábito pretendido, por exemplo, reduzir o stress, se torne uma parte automática de nós próprios.

Pela experiência com os nossos clientes, os resultados são mais espantosos no desenvolvimento da calma, do foco, da memória, da positividade, da consciência emocional e dos sentimentos. Conseguimos, com muita eficácia, treinar o cérebro a desligar os pensamentos intrusivos e negativos. O nosso propósito de dar poder às pessoas para aproveitarem todo o seu potencial está a ser realizado! Na realidade, qualquer hábito disfuncional pode ser retreinado e qualquer novo hábito de grande performance pode ser conseguido com treino cerebral personalizado.

Já não é só ficção, é mesmo realidade!

Por: Isabel Freire de Andrade, partner da Bright Concept

Artigos Relacionados: