A Liderança na Gestão de Projetos

A liderança é fundamental durante todas as fases de um projeto e é particularmente importante quando o projeto encontra momentos de maior adversidade, incertezas, imprevistos, conflitos ou problemas complexos de cariz técnico que podem mesmo levar a alterações profundas do plano inicial do projeto.
Muitos são os fatores que podem influenciar o sucesso de um projeto, mas um dos principais é, sem dúvida, o seu líder, conhecido como Project Manager (PM).
As competências técnicas de um PM podem ser completamente distintas de projeto para projeto, mas traços comuns de liderança devem ser facilmente identificados.
Além de demonstrar liderança dentro da equipa do projeto, é essencial que o PM seja visto como um líder que representa a sua equipa e o projeto num todo, perante outras áreas de suporte ou interface com o projeto, dentro da organização em que o mesmo está inserido, incluindo a própria gestão de topo ou mesmo junto de entidades externas, como empresas subcontratadas ou parceiros do projeto.
Existem vários estilos de liderança e, como tal, cabe ao PM ter a capacidade de a desempenhar de acordo com os seus interlocutores ou momentos do projeto. Os estilos de liderança a adotar incluem padrões de comportamento, métodos de comunicação, atitude face a conflitos e críticas, formas de gerir comportamentos dos membros da equipa, processos de tomada de decisão e tipo de delegação.
Todavia, para uma liderança efetiva em projeto, é fulcral que a estrutura organizacional em que o projeto está inserido apresente maturidade ao nível da gestão de projetos, na qual a figura do PM esteja devidamente definida como o responsável pelo projeto em todos os momentos.
Estando tal pressuposto presente, o PM deverá conduzir os stakeholders e o próprio projeto ao sucesso, assentando a sua liderança numa série de princípios basilares.

VISÃO e ESTRATÉGIA
PM visionários e estratégicos podem facilmente organizar, planear e antecipar cenários, o que direta ou indiretamente promove um ambiente de confiança associado à sua figura de líder do projeto. A habilidade para uma análise e visão globais sobre o negócio e os objetivos do projeto são igualmente fundamentais para uma estratégia clara para todos, sobre onde se quer chegar e como pode e deve ser feito. A falta de visão e estratégia pode levar a que a equipa perca o foco e o projeto siga um rumo diferente do planeado.

NEGOCIAÇÃO e GESTÃO DE CONFLITOS
Ser um bom negociador é uma soft skill que não pode faltar a um líder de projetos. O PM será confrontado com diferentes interesses e deverá encontrar soluções satisfatórias e de mútuo acordo entre todas as partes, que assegurem o cumprimento dos objetivos do projeto.
Um líder de projetos deverá, ainda, mostrar-se capaz de apaziguar conflitos que surjam durante a execução do projeto, promovendo um ambiente de trabalho produtivo, eficaz e de confiança. Permitir pressões externas sobre a equipa ou tomar decisões com impacto direto nos membros da equipa sem envolvê-los na definição de estratégias e negociações, pode produzir efeitos nefastos ao bom ambiente no projeto.

LIDERAR PELO EXEMPLO
Um bom líder é inspirador e dar o exemplo é chave para o sucesso. Liderar pelo exemplo é fundamental. O PM não pode distribuir conselhos se ele próprio não os seguir. Comportamento e atitudes exemplares são essenciais para que todos os stakeholders reconheçam o PM como digno da posição que ocupa.

DELEGAR
Delegar não é algo natural para muitos profissionais, especialmente quando a competência e/ou responsabilidade dos membros da equipa é questionável ou quando existe, por parte do PM, um sentimento de que é mais fácil e seguro fazer por si e, não, delegar. No entanto, este comportamento, totalmente contrário aos princípios de uma boa liderança e até mesmo contra as boas práticas de gestão de projetos, leva o PM a absorver toda a pressão do projeto e a ter menos tempo para as suas verdadeiras prioridades. Delegar adequadamente é, também, uma estratégia inteligente de gestão de tempo. É muito importante saber o que delegar e quando delegar, mas nem tudo deve ser delegado, designadamente atividades ou assuntos multidisciplinares, pois fazem parte do papel do PM. Delegar eficazmente implicará, não só dar autoridade, mas também responsabilidades, que resultarão no aumento da autoconfiança dos membros da equipa, trazendo à tona o talento, a criatividade e as competências de cada um como motor para o sucesso do projeto.

COMUNICAÇÃO CLARA e EFETIVA
É do conhecimento geral que um líder deve ter boa capacidade de comunicação. Na gestão de projetos é ainda necessário que o PM entenda bem as expectativas do sponsor do projeto e que seja capaz de as fazer compreender por todos. O líder do projeto deve ser claro ao informar, delegar e avaliar a sua equipa. Assim, não haverá margem a equívocos e desvio dos objetivos.
Falar demasiadamente depressa, perder o foco na transmissão de informação e gesticular demasiado, por exemplo, podem prejudicar uma comunicação efetiva.

FEEDBACK
Uma liderança que privilegia o feedback informal, honesto e construtivo relativamente ao desempenho, conduta, ou ação executada pela equipa do projeto, permite melhorar de forma natural e, por vezes, com impacto imediato na performance individual, ao estimular as boas práticas ou reorientando comportamentos futuros.

Não menos importante do que os princípios supracitados, refira-se ainda a relevância do coaching, formação ou programas de aceleração em liderança para o PM, bem como para os membros da sua equipa, já que permitirá melhorar as competências, rever atitudes ou hábitos enraizados e desenvolver uma cultura de melhoria contínua relacionada com a liderança em projeto.

Por: Nuno Lago de Carvalho, senior project management member na Industrial Projects Division da TOTAL Oil & Gas, em Singapura

Artigos Relacionados: