A importância de se desconectar num mundo conectado

As férias de verão são aquele momento que geralmente qualquer colaborador anseia. Durante o ano, muitas vezes ouvimos: “nunca mais chega o verão para ir de férias”. É normal que o colaborador chegue a esta altura do ano, a necessitar de reforçar as suas energias e o que acontece muitas vezes? As pessoas continuam a ser contactadas diariamente como se estar de férias fosse apenas algo no papel.

Quantas vezes os colaboradores colocam o out of office, mas na realidade continuam a ver e a responder aos emails? Ora, muitos colaboradores sentem que não se podem dar ao “luxo” de se desligarem dos seus telemóveis ou portáteis e durante o dia continuam a receber chamadas e emails para resposta rápida.

Vários estudos demonstram que não há nada mais anti-produtivo que não se descansar. O ser humano necessita de desligar e o cérebro de se reorganizar, mas tal não é possível se o colaborador não consegue relaxar e perceber a real importância de o fazer.

Cada vez mais, em todas as gerações, se sente a necessidade de se desligar e isso verifica-se num estudo recente elaborado pela Hays. Segundo o estudo, os Baby Boomers (66%), a Geração X (60%) e os Millenials (49%) confirmam que consultam frequentemente o telemóvel/portátil da empresa fora do horário de trabalho. E para além disso, afirmam que consultam frequentemente o telemóvel e o portátil da empresa durante as férias: 61% dos Baby Boomers e 51% da Geração X.

Paralelamente, tem-se verificado um aumento do turismo para as pessoas se desconectarem do mundo. Nesse tipo de turismo, durante vários dias, quem o frequenta não tem acesso a emails, redes sociais, telemóveis. Muitas dessas pessoas são as que sentem que precisam disso para se reorganizarem e reduzir o stress do dia-a-dia. Ora, isto pode ser uma clara mensagem que as empresas terão de aceitar esta nova realidade, nomeadamente com as novas gerações, que tanto valorizam o seu tempo de qualidade e um maior equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal.

Na realidade, as empresas só terão a ganhar com a prática de obrigarem os seus colaboradores a estarem desligados nas férias. Estes serão colaboradores sem dúvida mais produtivos e com maior engagement com a empresa, por sentirem que esta valoriza e respeita os seus momentos de descanso.

Portanto, é crucial criar numa determinada área, departamento ou empresa, uma cultura de poder estar off nas férias. Acredite que um colaborador com a energia a 100% vai ser mais produtivo, e nos meses seguintes os seus resultados com toda a certeza serão mais positivos.

Por: Joana Santos, people & culture manager da Hays Portugal

Artigos Relacionados: